Transmissão de Tarefas dos Governadores
do D1960 de Rotary Internacional

No dia 4 de julho de 2015 teve lugar a cerimónia de Transmissão de Tarefas do Governador António Mendes para o Governador Eleito Miguel Real Mendes, no Lisbon Marriott Hotel, em Lisboa. Após a reunião de transmissão das pastas, na qual o Governador António Mendes e os membros das Equipas Distritais fizeram um balanço do ano rotário que agora termina, o início da noite deu lugar à cerimónia, que começou com o ato solene de saudação às bandeiras e de apresentação rotária dos clubes rotários, Rotaract e Interact que marcaram presença, num total de cerca de 200 companheiros.
O Companheiro Henrique Levezinho, do Rotary Clube Vila Franca de Xira, anunciou a assinatura de um protocolo entre os dois Distritos (D1960 e D1970) no âmbito do projeto FRAD – Frente Rotária Anti Diabetes – um projeto que será desenvolvido a três anos e cujo principal objetivo é “combater a doença de forma preventiva”, uma vez que a diabetes provoca “13 mortes por dia e consome cerca de 10% do PIB nacional”. No âmbito deste mesmo projeto, o Companheiro apelou ainda à “união dos dois Distritos, de forma a mostrar que o Rotary está unido!”.
Presidente do Rotary Clube Lisboa-Benfica (clube do Governador Eleito Miguel Real Mendes), o Companheiro José Carlos Rosmaninho afirmou que o momento assinalou “o fim de uma excecional Governadoria, de uma pessoa excecional”, mas também uma “transição de gerações”, deixando expresso o apoio do Rotary Clube Lisboa-Benfica ao seu primeiro Governador, em todos os seus momentos, sejam eles “bons ou maus”.
O PGD António Laranjeira, do D1970, deixou como ponto de honra da sua intervenção o “apoio incondicional à juventude, porque a mesma já não é só o futuro, é o presente. O Rotaract e o Interact têm levado a cabo obras extraordinárias”, afirmou. Para além disso, salientou que o Rotary tem tido um “crescimento anormal”, como demonstrou o número de companheiros que estiveram na Convenção de S. Paulo, cerca de 48 mil, o que significa “que a roda deixou de andar para trás”. Por fim, dirigiu-se ao Governador Eleito Miguel Real Mendes: “apesar de a herança ser pesada, e ser um grande desafio, tenho a certeza de que conseguirás ser um presente para o Mundo”.
O Governador do D1970 António Vaz começou por afirmar que o Rotary, que existe em Portugal há 90 anos, “tem a magia de unir Distritos, Países e o Mundo”, sendo um movimento feito de “afeto e alegria”. Para além disso, salientou que há inúmeras atividades que os dois distritos podem fazer em conjunto, pois é “da diversidade que se cria a complementaridade” e que “se deve sempre abraçar uma boa ideia, independentemente da sua origem”. Acerca do Governador António Mendes, referiu que, juntamente com a sua esposa, Companheira Maria Leonor Mendes, “representam um símbolo de humanismo, afeto e carinho, algo que é tão necessário num Mundo onde impera o assédio psicológico e a desumanização”. A sua intervenção terminou com votos de sucesso ao Governador Eleito Miguel Real Mendes, frisando que “estar em Rotary não é estar em competição, mas sim procurar uma melhoria permanente; em Rotary não se criam ídolos, formam-se líderes”.
De seguida, teve lugar o momento solene de Transmissão de Tarefas entre os Representantes Distritais de Rotaract e Interact. O Companheiro Luís Rodrigues, Past-Representante Distrital do Rotaract, afirmou que “o ano que agora se encerra foi um desafio”, mas que a sua equipa conseguiu “dar continuidade ao trabalho deixado pelo Companheiro Ricardo Madeira”, não esquecendo os agradecimentos, nomeadamente ao Rotaract Clube de Castelo Branco, ao Governador António Mendes, “pelas partilhas e ensinamentos” e à Equipa Distrital, por todo o apoio. O Companheiro Luís Rodrigues descreveu a representadoria como um “processo de enriquecimento pessoal, onde fez muitos e bons amigos” e passou o testemunho à Companheira Ana Antunes, que “tem uma excelente capacidade de trabalho, força e determinação”.
No seu primeiro discurso enquanto Representante Distrital do Rotaract, a Companheira Ana Antunes salientou que o Governador António Mendes “acendeu a vela que foi o guia do passado ano rotário”, deixando o seu agradecimento pelo reconhecimento da força e pelo apoio dado pelo Governador às Novas Gerações. Tendo em conta que “o Rotaract e o Interact são programas de serviço do Rotary”, a Companheira Ana Antunes afirmou que “é urgente ter consciência da forma como é gerido o Quadro Social”, deixando aos clubes o desafio de fazer uma espécie de “autoavaliação” e acrescentando ainda que o Rotaract “tem algo muito precioso a oferecer ao Mundo”, pelo que é necessário “fazer bem e mostrar que se faz bem!”.
Naquele que foi o seu último discurso enquanto Governador do Distrito 1960, António Mendes afirmou que a Governadoria o transformou “numa pessoa melhor”, fazendo uma analogia com “pequenas gotas de água que escorrem pelas folhas, e que quanto mais se esvaem na terra, mais importância adquirem”. 
Enaltecendo a sua Equipa Distrital no geral e as Companheiras Maria Leonor Mendes (sua esposa), Mara Ribeiro Duarte e Teresa Mayer por todo o apoio e ajuda que lhe proporcionaram nos momentos que esteve “mais em baixo”, o Governador António Mendes defendeu ainda o desenvolvimento de uma educação axiológica, que possa colocar a sociedade a pensar mais nos valores, uma vez que concorda com a afirmação do professor Adriano Moreira, ” o crédito do mercado passou a substituir o crédito dos valores”.
Considerando o dia da sua despedida da Governadoria como “o dia fora do tempo, como o do calendário Maia”, o Governador António Mendes afirmou que agora “é tempo de reflexão profunda, do 'olhamento' do nós, numa sociedade do ter em que se esqueceu o ser”, reforçando a importância de ver com o coração, de forma a “passar do eu solitário para o nós solidário”. 
Dirigindo as suas palavras ao Governador Eleito Miguel Real Mendes, que considerou ser “um jovem com muito talento”, saído da grande escola de formação rotária que é o Rotaract, o Governador António Mendes mostrou-se muito feliz por se retirar “sabendo que quem vem a seguir vai fazer ainda melhor”, no que diz respeito à obtenção de uma sociedade mais justa e fraterna.
Teve lugar o momento solene da cerimónia, com a entrega do colar e da bandeira do Distrito do Governador António Mendes ao Governador Miguel Real Mendes, que começou por sublinhar que a Transmissão de Tarefas teve lugar no dia 4 de julho, o Dia da Independência dos Estados Unidos da América, um país de liberdade e respeito pelos direitos sociais, que foi precisamente o país no qual nasceu o Rotary há 110 anos, com uma função e um papel sociais muito importantes e que hoje em dia são ainda mais significativos. Nas suas palavras “ser e estar em Rotary representa um acréscimo contínuo e diário do sentido de responsabilidade e compromissos sociais”.
O Governador Miguel Real Mendes deu a conhecer a todos os Companheiros e Companheiras presentes as suas prioridades para o Distrito neste ano rotário, nomeadamente: apoio aos clubes, que são “a essência do Rotary, a sua alma, princípios e vetores”; projeção da imagem pública de Rotary; retenção e aumento qualitativo do Quadro Social; serviços à Comunidade e, por fim, Formação, especialmente na figura do instrutor de clube rotário. Estas prioridades foram traçadas tendo em conta que “ter uma visão pressupõe uma ação, mas se visão sem ação rotária é um sonho, ação sem visão é um pesadelo”, até porque, como o Governador salientou, citando John Kennedy: “de nada serve ter espírito e vontade, se não houver consistência das nossas ações” e terminou deixando a certeza de que “com exemplo, empenho e determinação de todos” conseguirão cumprir o lema do Presidente de Rotary Internacional para este ano e ser “um presente para o Mundo”.
Após a emblemagem do Governador Eleito para 2016-2017, Companheiro Abílio Lopes (Rotary Clube de Tavira) e do Governador Indicado para o ano rotário 2017-2018, Companheiro Afonso Malho (Rotary Clube da Moita), a cerimónia de Transmissão de Tarefas terminou com uma atuação do fadista Nuno da Câmara Pereira, que encantou todos os presentes.