Eduardo Caetano de Sousa agraciado
pelo Governo Regional dos Açores

Eduardo Caetano de Sousa recebeu a Insígnia Autonómica de Dedicação atribuída pelo Governo Regional dos Açores. A distinção foi entregue no âmbito da comemoração do Dia da Região Autónoma dos Açores (25 de Maio).
Eduardo Caetano de Sousa, membro do Rotary Club da Horta, foi presidente deste clube no ano 1999/2000, Governador D 1960 no ano de 2007/2008 e presidente da Assembleia dos Clubes Rotários Portugueses dos Distritos 1960 e 1970, na Fundação Rotária Portuguesa, recebeu a distinção que visa «destacar relevantes serviços prestados no desempenho de funções na Administração Pública, bem como agraciar aqueles funcionários que demonstrem invulgares qualidades dentro da sua carreira e que, pelo seu comportamento, possam ser apontados como exemplo a seguir».
Ainda no plano rotário, e do seu vasto currículo nesta área, destaca-se a sua presença na organização do Instituto Rotário de Lisboa, de 5 a 9 de Outubro de 2007, da responsabilidade dos Distritos 1960 e 1970 (Portugal) do Rotary International, destinado à formação dos Governadores Eleitos da zona 10B que abrange 24 países, entre os quais Espanha, alguns países da zona leste da Europa, Norte de África, Mediterrâneo e Médio-Oriente.
Constituição da Associação dos ex-Participantes da Rotary Foundation do Distrito de 1960 (ex-Alumni), primeira e única na Península Ibérica, tendo sido entregue o Certificado pelo Coordenador da Zona 10-B, Franco Kettmeir que se deslocou propositadamente à cidade da Horta, aquando da realização da 62.ª Conferência Distrital, em sessão solene na Sociedade “Amor da Pátria”, em 15 de Maio de 2008.
Iniciou a sua carreira profissional nos Serviços Agrícolas da ex-Junta Geral do Distrito Autónomo da Horta, a 1 de Fevereiro de 1956 e, terminou como profissional na Caixa Geral de Depósitos, na categoria de Chefe de Sector, sendo reconhecido com diversas promoções por mérito profissional ao longo da sua carreira (1967/92).
Do seu currículo destaca-se ainda acção social que tem desempenhado, nomeadamente como dirigente voluntário durante 40 anos, 35 dos quais como Provedor da Santa Casa da Misericórdia da Horta. Foi cofundador da Cozinha Paroquial da Freguesia das Angustias, em 1965, cofundador da Rede Europeia Anti-Pobreza em Portugal, membro da União das Misericórdias Portuguesas nos Açores.
Fez uma incursão na política como cofundador do PPD/PSD no Faial e como membro da Comissão Política Nacional tendo sido ainda vice-presidente da Câmara Municipal. Fundou a Escola Profissional da Orta e foi seu director desde a sua criação até ao presente ano de 2015.
Recebeu diversas distinções regionais, nacionais e internacionais.