FRP recebe mais de 28 mil euros devido
à campanha de Consignação de 0,5% do IRS

A designada Campanha Consigne 0,5% do Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (IRS) à Fundação Rotária Portuguesa (FRP) deu de novo frutos. A acção levada a cabo pelos rotários de todo o país, bem como por amigos e familiares que abraçaram esta causa constituiu novo êxito.
A FRP acaba de ver inscritos a seu favor, pela Autoridade Tributária e Aduaneira, 28.639,02 euros (respeitantes ao ano 2014) que deste modo vão permitir que a instituição continue a apoiar os jovens estudantes carenciados.
A FRP, classificada como Instituição Particular de Solidariedade Social, encontra-se habilitada a receber os donativos provenientes da consignação de 0,5% do Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (IRS).
Nos anos – 2006, 2007, 2008, 2010 e 2011 –, foram inscritos a favor da Fundação 100.433,06 euros. Recorde-se ainda que no exercício referente a 2012, e devido à iniciativa e divulgação dos rotários, o Ministério das Finanças inscreveu a favor da FRP, 38.908,47 euros, o maior valor registado até hoje.
Em 2013, o valor recebido foi de 36.966,64 euros; 2014, 27.019,32 euros (mais um valor de regularização de 84,59 euros); 2015, 25.303,91 euros e 2016, 28.639,02 euros.
Nos 10 anos em que a FRP dinamiza esta campanha no seio do movimento rotário, já foram inscritos a seu favor um toral de 257.355,01 euros.
Esta doação não apresenta qualquer encargo para o contribuinte que, através da sua declaração de rendimentos, pode disponibilizar 0,5% do imposto já liquidado pelo Estado para ajudar a Fundação Rotária Portuguesa.
Desta forma, não é necessário pagar mais imposto ou reaver menos dinheiro, no caso de haver lugar à restituição do imposto cobrado, mas sim deslocar uma pequena parte do montante já suportado pelo contribuinte para a Instituição.
Para isso bastará que preencha no anexo H o quadro nove, assinalando com um “X” a sua intenção e inscrever no modelo de declaração o NIPC (Número de Identificação de Pessoa Colectiva): 501129081.

 

 

 

- Trata-se de um contributo sem quaisquer custos para as pessoas que consignarem 0,5% do IRS.
- Não pagamos mais IRS nem reavemos menos.
- A contribuição através da declaração de rendimentos é um ato de responsabilidade social a custo zero.

Seja Solidário.
Apoie a obra social da Fundação Rotária Portuguesa.