“Somos jovens, mas acreditamos e estamos
orgulhosos no potencial da nossa Fundação”

Joel Carvalho, presidente do Rotaract Club de Vila Nova de Famalicão

O Rotaract Club de Vila Nova de Famalicão recebeu, recentemente, a visita Oficial dos Representantes Distritais de Interact e Rotaract AR 2014/2015, respectivamente, Inês Portela e Ricardo Laranjeira. Neste âmbito promoveu a entrega da doação da Formação de Equipa Salvamento Grande Ângulo aos Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Famalicão, acção que desenvolveu em parceria com a Fundação Rotária Portuguesa (FRP), ao ter concluído o objectivo proposto com a realização do projecto de apoio candidatado e aprovado em Setembro de 2014 pela FRP.
O encontro teve lugar no auditório dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Famalicão e, o jantar que se lhe seguiu decorreu na Quinta do Outeirinho, em Brufe. A cerimónia contou com a participação, entre outros, de Ricardo Mendes, vice-presidente da Autarquia local, Mário Aguiar, presidente do Rotary Club de Vila Nova de Famalicão, da equipa da Comissão de Protecção de Crianças e Jovens liderada por Cármen Araújo e a professora Sofia, do Colégio Talvaizinho. Estiveram ainda presentes elementos do movimento rotário, nomeadamente o Governador do Distrito Rotário D1970 Fernando Laranjeira; Abílio Lopes, governador indicado para o D. 1960 ano 2016-2017; do Rotary E-Club Portugal D1960; de Lisboa Estrela, Moita; Tavira; Sines em formação; do Interact Pombal e Santo Tirso; Rotaract Club de Águeda; Felgueiras; Pombal; Póvoa de Varzim; Santo Tirso; S. João da Madeira; Viana do Castelo; Vizela; o Rotaract Club de Barcelos em formação; Rotaract Club de Braga Norte; Rotary Club de Pombal; Póvoa de Varzim; Trofa; Vizela e Vila Nova de Famalicão.

A propósito desta iniciativa do Rotaract Club de Vila Nova de Famalicão o “Notícias” da Fundação Rotária Portuguesa dá continuidade à divulgação de projectos enquadrados no âmbito do novo regulamento de candidatura a projectos de apoio e, por conseguinte, falamos com Joel Carvalho (presidente do Rotaract Club Vila Nova de Famalicão) a propósito do projecto “Doação de 1 Formação de Equipa de Salvamento Grande Ângulo”, enquadrado na ênfase “Combate à Fome e à Pobreza”.

Notícias (N.) – Este é o quinto projecto de apoio no âmbito do novo regulamento que o Rotaract Club de Vila Nova de Famalicão candidata. Balanço positivo?
Joel Carvalho (J.C.)O balanço é extraordinariamente positivo, como tem sido habitual o Rotaract Club de Vila Nova de Famalicão candidata-se sempre aos projectos de apoio da Fundação Rotária Portuguesa (FRP) nos meses de Fevereiro e Setembro. Com esta ajuda conseguimos atingir facilmente os objectivos que nos propomos, por exemplo, se o nosso projeto tem um valor de 1000€, se a FRP patrocina com 40% (no caso da ênfase de Combate à Fome e à Pobreza), na realidade nós só precisamos de juntar 600€, é lógico que atingimos de uma forma mais fácil e rápida os nossos compromissos, porque efectivamente juntos somos mais fortes.
Com isto, quero apenas transmitir que existe uma grande parte dos clubes, em especial da Juventude Rotária, que não tem a ideia da grandiosidade de apoios da FRP e, em alguns casos, desconhecem a forma de como estruturar a candidatura.
Majestaticamente, falar-vos do maior projecto Rotário realizado em Portugal pelos Rotários Portugueses não é tarefa fácil porque muito teríamos para transmitir e muitas histórias para partilhar, já foram milhares de pessoas apoiadas, para terem noção a nível de valores em 12 anos a FRP apoiou os clubes com mais de 780.473,04€ e já foram doadas mais de 10.000 bolsas de estudo, e em números falamos de um valor superior a 5.103.866€. Somos jovens, mas acreditamos e estamos orgulhosos no potencial da nossa Fundação.

N. – O projecto que candidataram em Setembro último enquadra-se na ênfase Combate à Fome e à Pobreza e teve por objectivo a doação de uma formação de equipa Salvamento Grande Ângulo à Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Famalicão. Quer explicar-nos em que consistiu a ajuda do Rotaract.
J.C. – O Rotaract Club de Vila Nova de Famalicão tem trabalhado em diversas situações com a Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Famalicão.
Desde sempre os bombeiros apoiam os nossos projectos, inclusive na cedência de espaços sem custos e nós participamos na caminhada solidária promovida por eles com o intuito de recolher alimentos para famílias desfavorecidas do nosso concelho. Com esta proximidade entre actividades e projectos de ambos verificamos as dificuldades financeiras, que estão a passar as corporações de bombeiros, agravada de todos os cortes públicos que somos conhecedores. Torna-se assim um “quebra-cabeças” os pagamentos de toda a infra-estrutura. Consideramos este um projecto de cariz humanitário na vertente da carência social (Combate à Fome e à Pobreza). O Rotaract Club de Vila Nova de Famalicão deliberou em unanimidade na reunião de 22-09-2014, apoiar a Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Famalicão, porque para nós o Bombeiro é o amigo de todas as horas, mas principalmente “amigo” nas horas más da nossa vida. O “herói” de todas as horas, mesmo que não tenha necessidade de morrer. O amigo que diz pronto, quando chamados a socorrer, mesmo sabendo que do outro lado está alguém que em algum momento não foi simpático para com ele, bombeiro. Herói de todas as horas, mesmo naquelas dolorosas, em que do outro lado se encontra o pai, a mãe, o familiar, o amigo. Não fosse o lema do bombeiro: “VIDA POR VIDA”. Evidenciando o espírito de cidadania, e a constante preocupação em proporcionar dignidade aos mais desfavorecidos, entendemos por estes apoiar a Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Famalicão.

N. – Como foi recebida na associação de bombeiros esta vontade de ajuda por parte do Rotaract Club?
J.C. – Esta ajuda foi vista com bastante satisfação e muito carinho, caso esta formação não fosse patrocinada por alguma entidade a Corporação de Vila Nova de Famalicão, ficaria sem a aquisição de conhecimentos, capacidades, atitudes e formas de comportamento exigidos para o exercício das suas funções, porque efectivamente neste momento existem contas para liquidar e custos fixos que não se pode adiar. Este apoio foi uma mais-valia para a corporação de Vila Nova de Famalicão, que também entendeu que não estão sozinhos nos seus projectos e que existem jovens que reconhecem muito trabalho dos bombeiros de Vila Nova de Famalicão.

N. – Para o financiamento deste projecto o Rotaract Club de Vila Nova de Famalicão fez alguma parceria?
J.C. – Somos jovens que vestimos a camisola do Rotaract/Rotary, quando decidimos apoiar uma causa, estabelecemos metas ao qual o nosso maior desafio é a concretização. Para conseguirmos alcançar os valores necessários para concluir mais um projecto desenvolvemos actividades de angariação de fundos como a venda de gomas/bolachas personalizadas com diversas palavras como: Adoro-te, Sorri, Parabéns, Sê Feliz, Gosto de ti, Amo-te, Dia Feliz, Obrigada e Feliz Natal. Com estas vendas tivemos um resultado extremamente positivo. Fizemos ainda na recta final para completar a verba que nos faltava, uma festa de angariação de fundos no bar Vibe onde foi possível aliar a diversão à solidariedade e também divulgar a imagem do Rotaract pelo nosso concelho. Foram muitas as pessoas que procuraram saber um pouco mais do nosso movimento assim como os ideais que nos mobilizam. Foram muitos os amigos e companheiros que se juntaram à nossa causa e assim vimos concluído o objectivo que nos propusemos.

N. – O lema do bombeiro “Vida por Vida” de alguma forma está ligado ao lema de Rotary “Dar de Si Antes de Pensar em Si”?
J.C. – Os bombeiros também Dão de Si, Antes de Pensar em Si, são autênticos gigantes guerreiros, sacrificam as suas próprias vidas dando “VIDA POR VIDA”. São fundamentais para as populações pois estão disponíveis 24 horas por dia, para acidentes, transporte de doentes, fogos em florestas, habitações e para tudo o que surgir. O traje que vestem é uma indumentária que usam com ORGULHO. O uniforme simboliza coragem, dever e uma crença em poder proteger a Nação em todos os momentos. Exemplifica a presença de uma força que significa guarda, enquanto o povo trabalha ou dorme em Paz. Os bombeiros são pessoas que uma Nação orgulhosamente saúda, reconhecendo o seu sacrifício como um ato de verdadeiro valor.
Por este motivo, apoiamos os bombeiros essencialmente porque aprendemos em Rotary os valores da Retribuição, e aprendemos com o nosso fundador Paul Harris, a Dar de nós, Antes de Pensarmos em nós. É uma honra para nós apoiar quem está sempre disponível a ajudar.


N. – No futuro o Rotaract Club de Vila Nova de Famalicão vai continuar a apostar em mais projectos nesta área de Combate à Fome e à Pobreza ou vai diversificar a acção?
J.C. – No futuro próximo vamos continuar a colocar o enfoque no “Combate à Fome e à Pobreza”, porque temos vários pedidos de ajuda. Estamos a analisá-los para conseguirmos canalizar todos os nossos esforços para ajudar quem mais precisa.
“Solidários, seremos união. Separados uns dos outros seremos pontos de vista. Juntos, alcançaremos a realização dos nossos propósitos”.
Tal como já referimos, sabemos que em Rotary não se agradece, RETRIBUI-SE, por isso PROMETEMOS continuar a dignificar o nosso movimento e sobretudo a honrar a nossa Fundação.