RC da Portela ajuda mais
de 90 famílias carenciadas

Famílias agradecem com gratidão a acção
do clube e da Junta de Freguesia de Moscavide e Portela

Divulgamos mais um projecto enquadrado no novo regulamento de candidatura a projectos de apoio da Fundação Rotária Portuguesa (FRP). Conversámos com Vasco Lança da Rosa do Rotary Club da Portela (RC Portela) Representante do Clube na FRP e que acompanhou o projecto “Doação de Bens Alimentares a 92 Famílias Carenciadas”, entretanto concluído com êxito. O projecto enquadrou-se na ênfase “Combate à Fome e à Pobreza”.

Notícias (N.) – O Rotary Club da Portela já candidatou, sete projectos. Nem todos foram atendidos. No entanto, que balanço faz?
Vasco Rosa (R.S.)Sobre os projetos da Fundação Rotária Portuguesa (FRP) faço um balanço muito positivo, considerando os recursos financeiros que dispõe.
 N. – O Rotary Club da Portela foi pioneiro a abraçar a novo plano estratégico implementado pela Fundação Rotária Portuguesa, ao candidatar o projecto que ficou indicado como n.º 1. Qual a posição do clube sobre esta iniciativa?
V. R.O RC Portela está atento a todas as iniciativas em que a nossa comunidade pode ser beneficiada. Atento estava naturalmente à possibilidade de ajudar os carenciados, tendo enquadrado esta ajudada na ênfase “Combate à Fome e à Pobreza”.
N. – O presente projecto “Doação de bens alimentares a 92 famílias carenciadas” insere-se na ênfase “Combate à Fome e à Pobreza”. É um projecto ambicioso. Quer comentar?
V. R.Este projecto é sem dúvida ambicioso. Nem todos os companheiros “aderem” a este tipo de acções, pois elas exigem esforço físico incomodidade e disponibilidade. É controverso.
N. – Para a concretização deste projecto celebraram parcerias? Se sim com quem?
V. R.Este projecto foi iniciado há alguns anos apenas com distribuição de pão. Nessa altura como hoje, a parceria que estabelecemos com os supermercados  Pingo Doce permitiu  uma recolha de alimentos que foi além do pão. Passou o RC Portela a recolher todo o género de alimentos como carne, peixe legumes etc. Porque a dimensão do projecto extravasava a capacidade do clube resolvemos em boa hora estender a parceria à Junta de Freguesia de Moscavide e Portela por esta entidade dispor de meios humanos e logísticos à altura das necessidades.
N. – Com esta iniciativa o clube e os seus parceiros visam chegar diariamente a cerca de 250 pessoas que representam 92 famílias carenciadas. Como foram escolhidos os agregados familiares que integram o programa?
V. R.Naturalmente que para se selecionarem com a possível justiça os carenciados houve que exigir documentação adequada como a declaração do IRS; mas sobretudo utiliza-se a informação obtida pelo conhecimento pessoal e direto de elementos da junta de freguesia que confirmam as necessidades dos carenciados.
N. – Qual a reacção das famílias a esta ajuda do Rotary Club da Portela?
V. R.As famílias, como se compreende, recebem com algum alívio estas ajudas, manifestando com frequência a sua gratidão, por constituir para elas uma forma de obviar as suas necessidades alimentares.
N. – Planos para o futuro. Continuar a desenvolver este projecto? Ou abraçar outros?
V. R.Como foi dito atrás dada a dimensão do projeto, é hoje a Junta de Freguesia de Moscavide e Portela que assume a quase totalidade do projeto, com ajuda de voluntários, e de alguns companheiros do RC Portela. Para o efeito (recolha de alimentos, armazenamento e distribuição) feita diariamente, excepto ao domingo, é utilizada viatura da Junta de Freguesia. A ajuda da FRP tem sido oportuna pois permite adquirir bens alimentares que normalmente não são cedidos pelo Pingo Doce, complementando em momentos como o Natal a distribuição dos bens.
Para o RC Portela é uma honra estar comprometido com esta acção que, em tempos de crise, tantos benefícios concede à população carenciada. “Fazer o bem no Mundo” é o lema em que o RC Portela acredita.