Orçamento e plano de actividades para 2015
aprovados e eleitos novos elementos para o CA

Assembleia de Representantes da Fundação Rotária Portuguesa

A Assembleia de Representantes da Fundação Rotária Portuguesa (FRP) realizada, no passado fim-de-semana, na Casa Municipal da Cultura, em Coimbra, aprovou por maioria (1 abstenção) o Plano de Actividades e Orçamento para 2015.
A reunião rotária foi muito participada e realizou-se sob a presidência de Fernando Laranjeira, Governador do distrito rotário1970, que esteve acompanhado, na mesa, por Manuel Cardona, presidente do Conselho Superior/Curadores; Abílio Lopes, governador eleito distrito rotário 1960; Diamantino Gomes, presidente da FRP e José Ribeiro Ferreira que secretariou os trabalhos.
No encontro foram apresentados, discutidos e aprovados o Plano de Actividades e o Orçamento para 2015, expostos pelo Conselho de Administração (CA) da Fundação. Do relatório destaca-se o propósito do CA de consolidar o património e o capital social da FRP bem como dar cumprimento à sua missão «de ajudar os jovens estudantes com mérito a prosseguirem os seus estudos, de apoiar os Clubes Rotários e os Governadores dos dois Distritos Rotários Portugueses a concretizarem os seus projectos de Serviço nas suas comunidades, e assim ajudar ao desenvolvimento e ao engrandecimento de Rotary Internacional em Portugal».
O CA da FRP defende ainda que «a Educação e a Juventude mantêm-se como principal objectivo dando continuidade à acção histórica e permanente da FRP».
Deste modo, e segundo o Plano de Actividades para 2015, a FRP destaca «o apoio aos projectos educativos, sociais, humanitários, ambientais, culturais e outros, que os Clubes Rotários Portugueses executam nas suas comunidades».
A promoção da imagem pública da FRP e do Rotary Internacional em Portugal «sob orientação e em sintonia com os Governadores dos dois Distritos Rotários portugueses, constituem no actual contexto da sociedade portuguesa, um dos objectivos fundamentais do Rotary em Portugal», refere o documento.
No plano de actividades continua o propósito do apoio às actividades culturais, nomeadamente a realização do VIII Concurso Nacional de Canto Lírico. O evento está condicionado aos patrocínios angariados «perante entidades públicas, câmaras municipais e outros. A par das Bolsas de aperfeiçoamento que proporcionam aos jovens vencedores estes concursos traduzem-se não só numa significativa promoção pública da imagem da FRP e de Rotary em Portugal no campo cultural e artístico, mas também em proveitos para a FRP». Este concurso que tem o apoio da FRP decorre em colaboração com clubes rotários de Lisboa-Estrela, Porto-Foz, Cascais-Estoril, Ponta Delgada e Angra do Heroísmo.
Paralelamente a este evento realizar-se-á também, em 2015, em Abril, como é tradição, a entrega da Bolsa Fundadores Melhores Bolseiros a 10 alunos com mérito escolar ou cívico, selecionados pelos clubes rotários sorteados para esse efeito.
A atribuição das bolsas de estudo suportadas exclusivamente pela FRP (bolsas próprias), e anteriormente atribuídas manter-se-ão até os respectivos estudantes terminarem os seus cursos, desde que mantenham o mérito escolar, e as condições da sua atribuição. «Em 2015 serão 29 os estudantes nessas condições. Em contrapartida a estas bolsas próprias estão os Projectos Educativos dos clubes, financiados pela FRP e pelos Clubes Rotários portugueses e os seus parceiros, que têm crescido de modo significativo».
A apresentação do orçamento foi feita por Diamantino Gomes, presidente do CA da FRP, nesta que foi a sua última Assembleia de Representantes, uma vez que a reunião magna dos rotários portugueses integrava ainda a eleição, entre outros elementos, do novo presidente do Conselho de Administração.

Nogueira dos Santos, Soares Carneiro e Felizardo Cota foram homenageados

Antes do início dos trabalhos da Assembleia de Representantes Diamantino Gomes entregou três reconhecimentos a outros tantos rotários que serviram com zelo e «de forma ímpar» a FRP, enquanto elementos do Conselho de Administração.
Diamantino Gomes frisou «deve ser do conhecimento de todos os representantes dos clubes à Fundação Rotária Portuguesa o trabalho que estas pessoas dedicadas que durante anos, em meses sucessivos, dedicaram do seu tempo, da sua capacidade, do seu sacrifício económico e muitas vezes com sacrifício da sua família, à Fundação. Em nome da FRP, de todos vós dizer a estes companheiros, muito obrigado, pelo que fizeram».
Os distinguidos foram Nogueira dos Santos, Soares Carneiro e Felizardo Cota. No final da cerimónia, Nogueira dos Santos falando em nome dos homenageados sublinhou que «a cerimónia que assistiram está perfeitamente ao contrário. Nós que tivemos a honra de servir a FFP agradecemos à fundação a honra e o orgulho e a possibilidade que tivemos em servir na melhor e maior obra dos rotários portugueses. A FRP é definitivamente o braço armado do Rotary em Portugal para a intervenção social» e acrescentou «estamos extraordinariamente agradecidos, extraordinariamente honrados por ter servido a FRP».

Diamantino Gomes quer continuar a servir a FRP

Visivelmente emocionado após receber longa ovação da plateia, em gesto de gratidão pelo trabalho que desempenhou nos últimos anos enquanto presidente do CA da FRP, Diamantino Gomes agradeceu e deu conta da sua intenção de continuar a servir a fundação.
Revelou que vai endereçar ao CA uma proposta de colaboração estreita, com dois objectivos. Um vai no sentido de reabilitar o Prémio PRAIMEC – Prémio Rotário de Apoio à Investigação ao Mérito e à Cultura. Trata-se de prémio que se destina a galardoar o melhor trabalho científico e cultural e simultaneamente a homenagear como seu patrono, uma personalidade da mesma área. O outro é o de revitalizar a Associação de Bolseiros, que «tem estado sem acção. Há que ir ao encontro dos antigos bolseiros e trazê-los para Rotary», concluiu.

Maria Teresa Mayer é a nova presidente da FRP

Ar confiante e sorriso no rosto. Foi deste modo que Maria Teresa Mayer se dirigiu aos rotários que participaram na Assembleia de Representantes da FRP, minutos após saber que tinha sido eleita como presidente da fundação.
Maria Teresa Mayer na sua mensagem comprometeu-se «a honrar o passado da Fundação, a continuar com o seu presente e a contribuir para que haja um futuro risonho».
Sem oponentes ao cargo Maria Teresa Mayer (E-Clube Portugal D1960) obteve 47 votos, tendo ainda sido registados 8 votos brancos e 2 nulos. Na assembleia eleitoral foram ainda eleitos José Matias Charneca Coelho (Rotary Club de Setúbal) como vice-presidente da FRP, com 49 votos, 7 brancos e 1 nulo; e dois vogais, João Manuel Nunes Romão (Rotary Club de Cascais-Estoril, Distrito 1960) que obteve 51 votos (6 brancos) e José Ribeiro Ferreira (Rotary Club de Coimbra, Distrito 1970), com 50 votos (7 brancos). A cerimónia de tomada de posse deverá acontecer no mês de Janeiro próximo.