Teresa Mayer apresentou linha de actuação
da FRP no Rotary Club de Lisboa-Estrela

A presidente do Conselho de Administração da Fundação Rotária Portuguesa (FRP), Teresa Mayer, participou na última reunião do Rotary Club de Lisboa-Estrela, a convite do clube. O encontro teve como principal tema a actuação da FRP junto dos clubes, mas também divulgar a sua acção e plano estratégico.
Teresa Mayer apresentou as linhas estratégicas que norteiam a intervenção da FRP a nível nacional, bem como o conjunto de apoios disponibilizados aos clubes rotários. O debate que se seguiu à sua intervenção, segundo Paulo Taveira de Sousa, presidente do Rotary Club de Lisboa-Estrela «foi profícuo» e incidiu «sobre o modo como o clube pode articular as iniciativas que tem no terreno com a acção da Fundação». Para o dirigente rotário «foi particularmente salientado como a conjugação de esforços entre o clube e a Fundação pode amplificar os apoios sociais que o clube já actualmente concede (através das majorações de que poderão beneficiar), assim como projectar ainda mais o prestígio e a notoriedade da Fundação nas diferentes comunidades».
Paulo Taveira de Sousa referiu ainda que foi «conclusão consensual da reunião que o clube e a Fundação muito terão a ganhar se conjugarem as suas iniciativas [como acima se refere], pelo que a reunião foi muito interessante e inspiradora».
O Rotary Club de Lisboa – Estrela é um clube que tem uma relação de grande proximidade com a FRP. Ao longo dos anos tem colaborado de forma muito activa com a instituição, em especial na «organização das sucessivas edições do Concurso de Canto Lírico, actividade da qual tem resultado uma elevada notoriedade da Fundação em todo o mundo (e não apenas nos meios rotários)», sublinha o presidente do Rotary Club de Lisboa-Estrela.
O clube «tem feito contribuições regulares para a Fundação (para além do pagamento dos per capita) e alguns dos seus membros são, a título individual, igualmente doadores da Fundação. Todavia, o clube praticamente não tem apresentado candidaturas a apoios da Fundação, aspecto que está apostado em rectificar», sublinhou.