Desenvolvimento Económico e Comunitário

DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E COMUNITÁRIO

O Rotary apoia investimentos para o estabelecimento de avanços mensuráveis e duradouros nas vidas de pessoas e nas comunidades.

Propósito e metas

A Fundação Rotária capacita os rotarianos a atuarem em desenvolvimento econômico e comunitário através de investimentos no futuro das pessoas, criando melhorias sustentáveis, mensuráveis e duradouras em suas vidas e em comunidades ao:

1. Capacitar empresários, líderes comunitários, organizações locais e redes comunitárias para que promovam desenvolvimento econômico em comunidades carentes;
2. Desenvolver oportunidades de trabalho produtivo;
3. Reduzir a pobreza nas comunidades;
4. Apoiar estudos ligados a desenvolvimento econômico e comunitário.

Parâmetros de elegibilidade

Atividades nas categorias abaixo se enquadram na área de enfoque desenvolvimento econômico e comunitário:

1. Acesso de pessoas carentes a serviços financeiros, como microcrédito, poupança e seguro;
2. Treinamento relativo a desenvolvimento econômico e comunitário envolvendo empreendedorismo, liderança comunitária, ensino de ofício e de noções financeiras, etc.;
3. Desenvolvimento de pequena empresa ou cooperativa de negócios ou área social, e atividades de geração de renda para pessoas carentes, como abertura de pequeno negócio que propicie empregos;
4. Melhoria para a agricultura de subsistência e facilitação do acesso de pequenos agricultores aos mercados, ou outras iniciativas do gênero;
5. Atividades abrangentes de desenvolvimento comunitário e iniciativas tocadas pela comunidade;
6. Equipes de formação profissional que atuem nas atividades acima;
7. Bolsas de pós-graduação em programas ligados a desenvolvimento econômico local, regional ou nacional e outros voltados especificamente ao desenvolvimento comunitário.

Atividades nas categorias abaixo não se enquadram na área de enfoque desenvolvimento econômico e comunitário e não são elegíveis a Subsídio Global:

1. Projetos de infraestrutura comunitária, a menos que resultem em aumento significativo na capacidade dos moradores de produzirem e distribuírem produtos e serviços que gerem recursos pessoais;
2. Projetos de embelezamento de comunidade;
3. Construção ou reforma de centros comunitários.

Elementos de equipe de formação profissional ou projeto humanitário de sucesso

Subsídio Global é:

1. Sustentável – a comunidade consegue tratar suas necessidades mesmo depois que o Rotary Club/distrito tiver concluído seu trabalho;
2. Mensurável – os parceiros podem selecionar critérios padronizados para sua área de enfoque, constantes do Kit de Monitoramento e Avaliação para Subsídios Globais, ou usar seus próprios critérios para verificar e divulgar o resultado de seus trabalhos;
3. Voltado à comunidade – elaborado com base nas necessidades reais identificadas pela própria comunidade;
4. Alinhado a uma área de enfoque – como definido nas diretrizes.

Elementos de bolsa de estudos de sucesso

Subsídios Globais financiam bolsas para profissionais de carreira que tenham o objetivo de melhorar o bem-estar socioeconômico de pessoas carentes em comunidades pobres, de baixa renda ou desassistidas. A Fundação considera a experiência do candidato, o programa acadêmico e seus planos de carreira na outorga de Subsídio Global para financiamento de bolsa de estudos, além de:

1. Experiência de trabalho do candidato com desenvolvimento econômico e comunitário. O candidato deve mostrar como seu trabalho contribuiu ao bem-estar e melhoria econômica de pessoas ou comunidades carentes, de baixa renda ou desassistidas.

2. Alinhamento do programa de estudos do candidato com desenvolvimento econômico e comunitário:
a. Dá-se preferência a programas na área de ciências sociais com enfoque em desenvolvimento econômico e comunitário, e estudos em administração voltados a empresas que atuem no campo social, de microempresa ou de microcrédito;
b. Programas que são considerados favoravelmente incluem:
i. Formação de estratégias locais, regionais ou nacionais para desenvolvimento econômico de base;
ii. Resolução de problemas que se interpõem ao avanço econômico de populações e comunidades carentes, de baixa renda ou desassistidas;
iii. Desenvolvimento de empresas que atuem no campo social, como por exemplo o financiamento de MBA específico nesta área;
iv. Oferecimento de aulas sobre técnicas empresariais ou promoção de novas empresas em nível local, regional ou nacional;
v. Programa de estudos que tenha em seu nome o termo “desenvolvimento comunitário”;
vi. Treinamento de instrutor que trabalhe com pequenas empresas ou empreendedores.
c. Programas que não serão considerados:
i. Macroeconomia e área política e financeira, ou estudos puramente teóricos;
ii. Curso generalizado de administração, como MBA com enfoque que não seja o social;

3. Planos de carreira do candidato em relação a desenvolvimento econômico e comunitário.
a. Carreiras consideradas favoráveis incluem no mínimo um dos seguintes aspectos:
i. Enfoque no bem-estar e melhoria econômica de pessoas ou comunidades carentes, de baixa renda ou desassistidas em nível local, regional e nacional;
ii. Desenvolvimento de organizações sociais ou sem fins lucrativos;
iii. Assuntos relacionados à defesa de melhorias econômicas e sociais de pessoas pobres ou de baixa renda, jovens, mulheres, populações indígenas ou desassistidas.
b. Carreiras não favoráveis são aquelas relativas a atividades gerais de negócios em empresa privada ou serviços sociais gerais.

 

Acreditamos num Mundo melhor